Emagrecimento é força de vontade: tão simples quanto isso?!

11-05-2020

Achar que só é obesa quem não tem força de vontade é simplificar uma situação que é muito complexa.

Emagrecer é fácil, basta ter força de vontade e fechar a boca!

Quantas de nós já não ouvimos essa frase... Quantas de nós já não se sentiu inferior justamente por não conseguir algo tão fácil. Afinal, basta ter força de vontade!!! As pessoas não percebem, mas a cada vez que se ouve essa frase uma pessoa se fecha na sua dor.

Não: não é fácil! Não: não é falta de força de vontade! Não: não é falta de amor-próprio!

Ah, os rótulos... tão fáceis de serem impostos. São injustos e fazem com que as pessoas fiquem mais isoladas nas suas diferenças. Já ouvi muitos relatos de mulheres que deixaram de dizer que estão de dieta, ou que fizeram a matrícula num ginásio (academia, no Brasil) simplesmente porque têm vergonha dos olhares dos amigos e familiares.

É justamente nesses momentos que a força de um grupo se faz necessária. Num grupo, encontramos os nossos pares, pessoas que passam pelo mesmo que nós e, assim, conseguem perceber o que sentimos. Se bem conduzido, um grupo de apoio ajuda a que cada membro possa avançar no seu objetivo pessoal. A força do grupo apoio a cada um, individualmente.

Nesse artigo abordarei a nossa relação com a obesidade, com as tentativas e como um grupo de apoio pode fortalecer o que já temos de sobra: a força de vontade.

Desistir para livrar-se da dor

Vivemos numa sociedade imediatista. Temos sempre muita pressa: quando somos crianças queremos ser adultas, quando trabalhamos queremos comprar antes de ter o dinheiro (chamo de síndrome do cartão de crédito), quando os nossos filhos são bebés queremos que fiquem crescidos e, por aí vai.

Nessa forma de ver as coisas, queremos emagrecer num mês o que levamos anos para engordar. É aí que mora o perigo! Com a pressa, passamos por duas hipóteses: partimos para o emagrecimento forçado ou desistimos logo no primeiro mês. Ambas as escolhas são sofridas. Se usamos de métodos externos para emagrecer, regra geral, ao atingirmos os nossos objetivos, voltaremos aos antigos hábitos e ao antigo peso.

Se não emagrecemos no primeiro mês, desistimos, pois, não conseguimos lidar com a frustração. Assim, desistir acaba por ser o caminho mais seguro. Não emagrecemos porquê desistimos e não porque não conseguimos. É uma diferença subtil, mas a nossa mente percebe-a muito bem!

Em suma, as desistências podem ocorrer por vários motivos: pressa, falta de autoconfiança, entre outros. Contudo, a raiz da questão é que não há uma mudança de mentalidade. Muda-se o exterior e mantém-se o interior da mesma maneira. Assim, o natural é desistir a meio (Quem nunca desistiu, que atire a primeira pedra!). Porquê? Simples: não há mente que sustente ter um comportamento de sofrimento (uma dieta restritiva, por exemplo) por muito tempo. Não há ser humano que sofra por escolha...

Força de vontade: um bicho de 7 cabeças

Fiz uma busca no Google sobre esse termo e fiquei estarrecida! Uma infinidade de artigos a afirmarem que a força de vontade é a responsável pela boa gestão do peso. Ai, ai... mais uma vez a mesma história (basta ter força de vontade). Na minha opinião, fazem uma bela confusão entre força de vontade, motivação, autoconfiança, metas, etc. Colocam tudo no mesmo cesto e, já está! Tratam esses aspectos como se fossem simples botões on/off.

Cara amiga, achas mesmo que não tens força de vontade? Pois, digo-te que tens, e muita! A prova disto é o facto de já teres buscado várias formas para emagrecer. O facto de desistires a meio não é falta de força de vontade e sim falta de autoconfiança (certamente adquirida com o efeito ioiô). O que é bem diferente!

A tal força de vontade faz com que tentes diversas vezes, mesmo quando já não acreditas ser capaz de conseguir. E, é aí que a situação fica difícil. Justamente por não acreditares ser capaz, na primeira dificuldade, mandas tudo ao ar. Lembras que a nossa mente busca o prazer e foge da dor? Que prazer há em fazer algo já a saber que não dará certo?!?!?!?!

Portanto, não penses ser uma fraca, sem força de vontade ou qualquer outro pensamento sabotador. Só quem passa ou já passou por essa luta sabe exactamente como são as batalhas.

A força do grupo

Tenho observado que muitas mulheres sentem-se sozinhas na sua busca. Eu julgava ser uma questão minha, mas tenho lido e ouvido muitos relatos sobre o assunto. Decidi fazer uma investigação sobre grupos de apoio e descobri que contribuem imenso para o sucesso de uma tomada de decisão.

Segundo os especialistas, é natural que muitas mulheres se sintam vulneráveis ​​e experimentem uma baixa autoestima, especialmente numa sociedade que coloca uma ênfase tão grande na aparência e na juventude. Eu completo a dizer: numa sociedade que julga sem saber o que faz com que as pessoas tenham uma ou outra atitude. Julgar é mais rápido, colocar rótulo não dá trabalho. Concordas?

Nesse sentido, participar de um grupo de apoio é um fator de fortalecimento de autoconfiança e essa sim, é a mãe da determinação e da continuidade das acções. Os grupos de apoio online permitem que as mulheres atinjam as suas metas de emagrecimento no conforto da sua própria casa, "cercada" por outras mulheres que estão no "mesmo barco".

Além do apoio, os grupos também são fontes de conhecimento, tanto de si mesma, quanto dos processos mentais responsáveis pelo ganho de peso. Por fim, a parte da responsabilidade é essencial. Naqueles momentos de desânimo ou de descrença lá está o grupo animar-te (de uma maneira agradável e solidária, é claro) e ajudar-te a comemorar o teu sucesso depois de fazê-lo.

Por essas ou outras razões eu criei o meu projeto "Conversas com quem deseja emagrecer". Um grupo online, no qual tratamos de assuntos referentes ao processo de emagrecimento, auto cuidado, exercícios físicos, entre outros.

Um espaço planeado com muito carinho para reunir mulheres que se sentem sós na busca da sua melhor forma física, como eu já senti um dia. É um local onde não haverão rótulos ou julgamentos, onde poderás ser simplesmente tu.

Até lá! 

o próximo grupo será formado em outubro. As vagas são limitadas. Para garantires a tua vaga, basta clicar no botão abaixo:

-----

Obrigada por teres chegado até aqui. O teu comentário é muito importante para que eu possa melhorar os conteúdos apresentados. ;)

A divulgação das publicações ajuda o blog a crescer. Se julgares que este conteúdo será útil a alguém, partilhe. Vamos formar uma corrente do bem.


Comments System WIDGET PACK